Bullying na escola: Como descobrir se seu filho é vítima de Bullying?

bullying-na-escola-colegio-em-cotia-colegio-mario-schenberg O bullying na escola é uma prática antiga e que só agora começou a ser denunciada. Trata-se de qualquer violência, física ou psicológica, praticada no meio escolar e entre os estudantes.
Para evitar que isso aconteça, a escola precisa ser ativa para resolver essa questão e ter uma política anti-bullying. Deste modo, todos são educados sobre o problema e fica mais fácil diagnostica-lo quando estiver ocorrendo nos corredores.

Mas como saber se seu filho é uma vítima? Veja neste post os principais sinais de uma vítima de bullying e prepare-se para agir corretamente frente a isso.

Sinais que seu filho está sofrendo bullying na escola

A primeira coisa a fazer para descobrir se seu filho sofre de bullying é ficar atento aos sinais emitidos pela criança/adolescente. Diversas pistas costumam aparecer quando isso está ocorrendo, elas podem ser tanto físicas quanto psicológicas.

Entre os sinais de bullying mais comuns, estão:

• Medo de ir à escola;
• Isolamento social;
• Queixas de dores físicas constantes;
• Hematomas;
• Seu filho “perde” materiais escolares com frequência;
• Excesso de fome ao chegar em casa, mesmo tendo levado lanche ou dinheiro à escola;
• Queda drástica no desempenho escolar e em suas notas;
• Sinais de tristeza extrema, depressão, ansiedade, etc.;
• Transtornos alimentares como bulimia e anorexia;
• Se queixa demais de sua aparência física, como “sou muito gordo”;
• Irritabilidade e estresse;
• Perda de apetite;
• Imunidade baixa;
• Pensamento ou palavras suicidas;
• Faltas injustificadas na escola e sem os pais saberem;
• Entre outros.

Como você pode ver, há muitas pistas deixadas pelo bullying no meio escolar. Esses sinais costumam aparecer na maioria das vítimas dessa crueldade e precisa ter atenção completa dos pais e autoridades escolares.

Embora cada um desses sintomas separado não signifique diretamente a presença do bullying na escola, quando mais deles aparecem é bom ficar atento. Nesse caso, visite a escola imediatamente e procure averiguar a situação com calma.

Como ajudar a criança e contornar a situação?

Você acompanhou a lista acima e percebeu que ela se encaixa nos sinais de seu filho, o que fazer agora?

É comum que os pais se desesperem nessa hora, afinal ninguém quer que seu filho sofra. Mas é importante manter a calma e o pensamento frio, a fim de conseguir resolver o problema de forma mais rápida.

Veja alguns passos de como contornar ou evitar que essa situação ocorra:

1. Estimule o diálogo franco entre você e seu filho, assim ele vai avisá-lo quando algo estiver errado;
2. Incentive a criança ou adolescente a desabafar, mas não force nada e o deixe confortável nessa hora;
3. Procure confirmar o ocorrido na escola e com outras pessoas próximas;
4. Relate o acontecimento imediatamente à escola e procure resolver o problema com a ajuda da instituição;
5. Reporte a situação às autoridades policiais e da vara de infância, especialmente em casos de agressão física e atentados à vida;
6. Jamais constranja o seu filho, julgue ou o coloque como responsável pela situação. A vítima não é culpada e não consegue se defender sozinha; Contato-dicas-praticas-para-desenvolver-a-rotina-de-estudo
7. Não confronte os agressores diretamente e nem estimule seu filho a ser violento, ele perderá a razão assim e pode agravar ainda mais o problema;
8. Adote uma postura pacífica dentro de casa e em sua vida como um todo, a fim de dar o exemplo e evitar que seu filho se torne um agressor.

Essas são apenas algumas dicas para evitar o bullying e combatê-lo dentro de sua casa e na escola. Lembre-se de procurar ajuda especializada de um psicólogo ou terapeuta para acompanhamento da criança ou adolescente.

Nós do Colégio Mario Schenberg não toleramos bullying e incentivamos nossos alunos a conviverem bem em equipe, ensinamos princípios que valorizam a amizade na escola.

Se ainda não conheceu nosso colégio agende uma visita e veja porque quem compara escolhe Mario Schenberg.