Os desafios de ser mãe

Os desafios de ser mãe não são poucos e não são fáceis. Todos os dias é preciso levantar da cama (e às vezes nem para ela ter ido à noite), colocar um sorriso no rosto e estar pronta para encarar as provações, promover mediações, ensinar, educar, cuidar da saúde e passar para os filhos princípios e valores que, no futuro, eles usarão como norte em suas vidas.

Ser mãe é uma vocação própria da mulher, muitas vezes associado a algo que beira a divindade. Mas, isso tem seus desafios e alguns deles não são nada simples. Não raro, pensamos que as principais situações e complicações envolvendo filhos estão no mundo externo. Porém, a realidade mostra que é no clico de vida deles, dentro de nossas casas e ao nosso lado, que esses desafios são maiores.

Muitas mães dizem que não sabem como conseguem manter a sanidade ou ter disposição para encarar dias cada vez mais exaustivos e com o corpo dolorido de tanto se desdobrar para cuidar dos filhos, da casa, do marido e até do trabalho. Com o passar do tempo os filhos começam a ter sua vida. Abandonam a proteção das asas da mãe e começam a trilhar seus próprios caminhos. Os desafios nunca param de chegar.

Mas, enfrentar tudo isso e ainda sorrir para o mundo somente é possível por um motivo: ser mãe!

É bem provável que no dia a dia quase nunca pensamos que estamos enfrentando desafios. Afinal, os filhos trazem para nossas vidas uma velocidade tão frenética que nem imaginávamos que éramos capazes de acompanhar. Mas somos!

É por tudo isso e muito mais, que nem sequer passa pelos pensamentos das mães que algum dos seus desafios seja impossível. No final das contas, o que importa mesmo é quanto amor vamos receber deles e o quanto temos para entregar a eles.

Sabe todas as noites sem dormir de preocupação, as portas do quarto fechadas, um certo afastamento, as perguntas infinitas e tudo mais que vemos nas relações entre mãe e filho? Tudo isso é pago com algo de valor inestimável. Isso mesmo! Com aquele abraço apertado, o sorriso e até mesmo um simples olhar que cobre uma multidão de palavras.

Ser mãe não tem explicação. Ou como diria Carlos Drummond de Andrade: “Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga. Quando sopra o vento e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento. Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio. Mãe, na sua graça, é eternidade”.