Qual o papel do coelho e dos ovos de chocolate na Páscoa?

Colégio Mario SchenbergAmbos foram trazidos de antigos rituais pagãos que aconteciam na Europa e no Oriente Médio e eram relacionados com a ressurreição. O coelho representa a fertilidade e o renascimento da vida. No Egito Antigo, a lebre era o símbolo da fertilidade e na Europa, representava o renascimento da vida, lembrando que a Páscoa europeia coincide com o início da primavera, ou seja, tempo de renovação.

Os chineses, assim como os egípcios, também celebravam o início da nova estação presenteando-se com ovos, pois este simboliza o nascimento e, portanto, está ligado à existência da vida.

A partir do século XVIII a Igreja adotou o ovo oficialmente como símbolo da Páscoa e também nesse período houve o surgimento dos ovos de chocolate. A explicação mais provável para essa associação, entre ovos e chocolate é que o início de sua produção também aconteceu nesse século e, mais precisamente, na França que só então começou a trabalhar com o produto do cacau, já amplamente conhecido no México e muito valorizado pelas antigas civilizações Maias e Astecas. Assim, com o desenvolvimento da indústria e das relações comerciais, os ovos de chocolate passaram a fazer parte das festividades da Páscoa e, atualmente, são amplamente comercializados em todo o mundo.

A Páscoa ao redor do mundo

Na China

O “Ching-Ming” é uma festividade que ocorre na mesma época da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas, em forma de refeições e doces, para deixá-los satisfeitos com os seus descendentes.

Na Europa

As tradições de Páscoa incluem a decoração de ovos cozidos e as brincadeiras com os ovos de Páscoa como, por exemplo, rolá-los ladeira abaixo, onde será vencedor aquele ovo que rolar mais longe sem quebrar, além dos ovos de chocolate.

Nos países da Europa Oriental, como Ucrânia, Estônia, Lituânia e Rússia

A tradição mais forte é a decoração de ovos com os quais serão presenteados amigos e parentes.

A tradição diz que, se as crianças forem bem comportadas na noite anterior ao domingo de Páscoa e deixarem um boné de tecido num lugar escondido, o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses “ninhos”.

Nos Estados Unidos

A brincadeira mais tradicional ainda é a “caça ao ovo”, onde ovos de chocolate são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã de Páscoa. Em algumas cidades a “caça ao ovo” é um evento da comunidade e é usada uma praça pública para esconder os ovinhos.

No Brasil e América Latina

O mais comum é as crianças montarem seus próprios ninhos de Páscoa, sejam de vime, madeira ou papelão, e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A “caça ao ovo” ou “caça ao cestinho” também é utilizada.