Seu Filho não sai da Internet? Saiba como Lidar

“Saia um pouco desse computador”. Que pai ou mãe nunca disse essa frase? Cada vez mais, crianças e adolescentes passam o dia conectadas, seja pelo computador ou smartphones.

Há sempre vários questionamentos sobre isso: é perigoso? Devo me preocupar? Qual o limite? Como fazer meu filho se envolver com atividades fora da internet? Para lhe ajudar nisso, separamos algumas dicas e informações sobre esse assunto delicado, mas muito necessário em nossos tempos.

Uso excessivo do computador ou smartphone: quando devo me preocupar? 

As crianças e adolescentes da atualidade já nasceram na época digital. Computadores se tornaram cada vez mais acessíveis, e com o avanço dos smartphones, acessar a internet ficou muito mais fácil. A rede mundial de computadores oferece entretenimento e conhecimento, mas também há seus pontos negativos, inclusive o uso em excesso.

Quando se preocupar com a quantidade de tempo que seu filho fica na internet? Tudo depende do que você observa no comportamento dele. Quais são os dias e horários que ele usa a internet? Atrapalha a socialização e atividades escolares? A partir das respostas, você saberá se é o momento de impor limites.

Quais os impactos do uso excessivo da internet?

Ficar na internet em excesso, deixando de fazer outras atividades, pode causar danos à saúde, como problemas de visão e LER (lesão por esforços repetitivos). Quanto à saúde mental, quando a criança fica o tempo todo na frente do computador ou smartphone, não está interagindo, prejudicando a sociabilidade e desenvolvimento.

Além disso, na internet existe todo tipo de conteúdo. Caso fiquem conectados por muito tempo sem supervisão, as crianças e adolescentes podem ser expostos à imagens e vídeos que não estão de acordo com a classificação indicativa, como cenas de violência ou sexo.

O que fazer para meu filho sair da internet?

Se seu filho está usando a internet em excesso, é necessário impor limites e inseri-lo em outras atividades. Desconectar uma criança ou adolescente pode ser uma tarefa difícil, as não impossível, basta cumprir algumas dicas.

-Saiba dialogar
O diálogo é essencial para negociar com o seu filho. Tente estabelecer um acordo e, se estiver muito difícil, ofereça alguma recompensa, pelo menos na fase de transição.

-Proponha atividades interessantes
Identifique os interesses do seu filho e incentive-os. O que ele mais gosta de ver na internet? Que tal convidá-lo para um evento ou curso sobre o tema?

Programas e viagens em família também são ótimas opções para relaxar e compartilhar bons momentos juntos. Escolha roteiros pensando em toda a família e não só em si mesmo, para que a viagem não se torne entediante. Uma dica é optar por destinos que tenham diversas atividades ao ar livre.

-Dê o exemplo
O exemplo é primordial. Não adianta querer que o seu filho não abuse da internet, quando você faz isso. Desconecte-se um pouco, esteja mais presente, pois você será o espelho dele.

Por meio da supervisão e controle, os pais conquistam a tranquilidade de saber que o filho faz uso consciente e moderado da internet, sem que isso interfira de forma negativa na vida dele. A rede mundial de computadores oferece bastante conhecimento e entretenimento para quem sabe aproveitá-la.

O que você achou das dicas? Já aplica alguma delas em casa? Conte a sua história nos comentários.